arquivo

Amigos

Neste domingo, a partir das 9h, a Associação Fotoativa realizará o Pinhole Day Belém 2012, um dia inteiro dedicado à fotografia pinhole. As inscrições podem ser feitas no dia, no próprio Fórum Landi, onde as atividades acontecerão. Todos são muito bem vindos.

Mais informações, através do email: a.fotoativa@gmail.com

Anúncios

Com reflexões sobre o marxismo e sua relação conceitual com o contexto atual da sociedade, o livro Do marxismo ao pós-marxismo, do sociólogo e professor Göran Therborn, será lançado nesta sexta feira, 13, no Auditório José Vicente Miranda Filho, do Instituto de Ciências Jurídicas (ICJ) da Universidade Federal do Pará, (UFPA), a partir das 17h. O evento será aberto ao público.

O lançamento será realizado pela Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (Propesp), em parceria com a Pró-Reitoria de Relações Internacionais (Prointer), a Editora da UFPA (Edufpa) e o Boitempo Editorial. O evento será aberto pelo pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, professor Emmanuel Tourinho.

Na publicação, Göran busca entender as mudanças sociais e intelectuais ocorridas entre os séculos XX e XXI, analisa o marxismo deste período e tenta situar as práticas da esquerda e seus conceitos no mundo contemporâneo. Em sua análise, o sociólogo questiona se o marxismo ainda é relevante e chega à conclusão de que seu futuro é impreciso. Por outro lado, segundo Göran, o pensamento marxista ainda há muito a oferecer para nossa época.

[Fonte: Ascom/UFPA]

O Professor Fábio Castro, que participará de uma conferência com a Profa. Marise Morbach e o próprio Therborn após o lançamento, publicou três excelentes posts sobre a obra do sueco. Não deixe de lê-los antes de comparecer ao evento: o primeiro, o segundo e o terceiro.

Uma palhinha:

(…) após a crise do petróleo, no começo dos anos 1970, abriu-se espaço para um recuo das esquerdas e um avanço, muito rancoroso, da direita. Esse recuo aconteceu porque os governos de esquerda, notadamente na Europa do bem-estar social, não conseguiram, de acordo com Therborn, responder satisfatoriamente ao impasse gerado pela crise de empregabilidade que se sucedeu à crise do petróleo.

Bom, também houve motivos localizados, de índole regional: o aniquilamento da esquerda árabe, por Israel, na guerra de 1967 e a substituição do populismo latino-americano pela ditaduras pró-EUA, por exemplo.

Tudo isso, operando em conjunto, produziu uma espécie de recuo moral das esquerdas e o conseqüente avanço do neo-liberalismo. E, nesse cenário, com causas próprias, o colapso do Estado soviético, com suas conseqüências – dentre as quais, como sabemos, a auto-proclamada “vitória”, pelos EUA, da guerra fria e, também como decorrência disso, o processo militar norte-americano, cínico como o sabemos, que hoje vamos acompanhando.

[Fonte: Hupomnemata]

Serviço:
Conferência de lançamento do livro Do marxismo ao pós-marxismo do sociólogo e professor Göran Therborn.
Data: 13/4
Hora: a partir das 17h
Local: Auditório José Vicente Miranda Filho, do Instituto de Ciências Jurídicas (ICJ) da Universidade Federal do Pará (UFPA).
Entrada Franca.

A Capela Pombo [Séc. XVIII], de autoria do italiano Antonio Landi, está novamente sob ameaça de venda. No dia do aniversário de 396 anos de Belém, lançamos este crowdfunding, coordenado por nós, Fórum Landi, e com apoio da Universidade Federal do Pará, que pretende unir forças no sentido de arrematar esse patrimônio histórico de valor inestimável ao povo paraense, situado na Travessa Campos Sales, entre as Ruas Manoel Barata e 13 de Maio, no Bairro do Comércio.

Se não tomarmos uma atitude imediatamente, teremos de nos contentar com a dúvida: quem irá comprá-la? E o que será feito dela? Vamos ficar esperando pra ver ou vamos nos mobilizar, enquanto sociedade civil, pressionando o Governo a comprar essa briga a nosso lado

Teremos seis meses pra arrecadar o valor total – nunca antes um crowdfunding no Brasil chegou a tanto, R$ 1.000.000,00. Crowdfunding, em miúdos, nada mais é do que um financiamento coletivo, em que todos participam comprando pequenas cotas e se tornando sócios do projeto.

Aqui, um bom negociante é fundamental: mesmo não conseguindo o valor total, ao menos ganharemos legitimidade pra negociar com o atual proprietário. Vamos procurá-lo com o montante arrecadado numa mala preta – in cash sempre tem desconto, né? Caso não haja acordo, os doadores receberão os valores de volta, não se preocupem. Também correremos atrás de grandes patrocinadores, é claro.

No fim, o que vale é o diálogo. O boca a boca. A mobilização da sociedade, demonstrando estar disposta a preservar o patrimônio que lhe é de direito, em outros tempos sempre aberto a quem fosse.

A contrapartida? Uma vez arrematada, a Capela Pombo seria restaurada e preservada pela UFPA, através do Fórum Landi, e suas portas seriam permanentemente abertas ao grande público. Quer contrapartida melhor do que essa? Impossível. Além disso, porém, o nome dos doadores constarão em ordem alfabética em uma placa no interior da capela, após o restauro.

Vamos todos participar e dar um presente significativo e condizente com a magnitude de uma cidade como Belém!

Contribua aqui!

E siga-nos no twitter pra ficar por dentro de todos os detalhes: @forumlandi

Hoje, o ato de fotografar e depois blogar, tuitar ou feicebucar, faz parte de nosso processo cognitivo, ou, pelo menos, de memorização. Só ver não basta, a câmera do celular, quase já universalizada, é extensão do olho e da memória, registra, armazena e distribui.

Foram proibir logo nosso coordenador multimídia [e Pró-Reitor da UFPA] Prof. Flávio Nassar de tirar suas fotografias… Nassar registrava a exposição Poesia Gravada, de Oswald Goeldi, no Museu da UFPA, quando lhe pediram pra que embainhasse o celular.

O resto da história continua aqui.

Formação de recursos humanos altamente qualificados nas melhores universidades e instituições de pesquisa estrangeiras, possibilitando a internacionalização da ciência e tecnologia nacional, ao estimular estudos e pesquisas de estudantes brasileiros de graduação e pós-graduação no exterior. Este é o objetivo principal do programa Ciência Sem Fronteiras, que busca promover a consolidação, expansão e internacionalização da ciência e tecnologia, da inovação e da competitividade brasileira por meio do intercâmbio e da mobilidade internacional. A iniciativa é fruto de esforço conjunto dos Ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e do Ministério da Educação (MEC), por meio de suas respectivas instituições de fomento – CNPq e Capes –, e Secretarias de Ensino Superior e de Ensino Tecnológico do MEC.

“Hoje, o maior desafio do Brasil é de cunho tecnológico. O país vive uma situação diferente dos outros, até agora não está sendo atingido pela crise em que vive o mundo todo. Se nós não tivermos soluções criativas e inovadoras, porém, essa crise vai acabar batendo em nossa porta. A única saída que temos é a criatividade, através do conhecimento e da ciência. O Ciência Sem Fronteiras é um do mais importantes programas do Governo Federal, pretende conceder bolsas sanduíches a 75 mil estudantes até o final do mandato da Presidente Dilma. É o Brasil correndo atrás para reverter seu gap tecnológico”, afirmou o Pró-Reitor de Relações Internacionais e Coordenador do Fórum Landi, Flávio Nassar.

Pois bem. A Universidade Federal do Pará (UFPA), por meio da Pró‐Reitoria de Relações Internacionais (Prointer), Pró‐Reitoria de Pesquisa e Pós‐Graduação (Propesp) e Pró‐Reitoria de Ensino de Graduação (Proeg), vêm a público divulgar o edital pra seleção de alunos de graduação da UFPA, no âmbito do Programa Ciência sem Fronteiras 2012. O edital possibilita o chamado “sanduíche”, estágio em instituições estrangeiras.

As inscrições irão até 15 de janeiro de 2012, pelo site do programa. Pra saber mais sobre requisitos, áreas contempladas e ter acesso ao edital completo, é só clicar aqui.

Lu Guedes em auto-retrato

“Depois do álbum pronto, o caminho é árduo. Difundi-lo, ainda hoje, é complicado. Fazer com que chegue às pessoas e que elas absorvam o trabalho em meio a milhares de informações e novidades a cada instante. Não me considero uma artista que alcançará uma massa de gente [se rolar, ótimo], mas fico muito feliz quando alguém valoriza minhas músicas, compartilha em seu blog, como a Monique Malcher, que escutou o disco curtindo uma chuvinha. Ou mesmo no carro, indo pra casa. Outro dia, fiquei sabendo que, através da música ‘Onde moro’, uma moça se emocionou e foi tomar banho de igarapé no fim de semana. O processo de criação e produção foi lento, o alcance às pessoas também, mas a intensidade desse alcance é que interessa”.

Quem conta, canta e encanta é a compositora paraense Lu Guedes, que vem a público convidar meninos e meninas, jovens e idosos, enamorados e cotovelos doídos, a compartilhar da sinergia certamente proporcionada pelo show de encerramento da turnê 2011 de lançamento de seu álbum, EletrOrquestra, no palco do anfiteatro do Forte São Pedro Nolasco, na Estação das Docas, dia 22 de dezembro, às 20h. O ingresso vale um brinquedo novo ou usado, que será doado para uma criança da Ilha do Combú. Ou seja: quanto mais ingressos trocados, mais crianças felizes nesse Natal. Emoções a 220W.

Pra mais detalhes, clica aqui.

Cristiano Mascaro

A exposição “Extremos”, inaugurada em outubro em Bruxelas, tem revelado um Brasil de múltiplas caras, cores e formas: que é indígena (com um Yanomami em êxtase ritualístico em foto até então inédita de Claudia Andujar) e ao mesmo tempo industrial (imagem aérea de Cássio Vasconcelos com dezenas de automóveis perfilados em uma montadora), por exemplo.

Luiz Braga

A mostra faz parte da 23ª Bienal Europalia, um dos mais famosos eventos de arte e cultura da Europa e do mundo. Dentro da maior exposição de arte brasileira realizada fora do país nas últimas décadas, a fotografia contemporânea brasileira, curada por Guy Veloso e Rosely Nakagawa, tem espaço privilegiado: três galerias no Centro de Belas Artes, o BOZAR, na capital belga, museu onde se concentram as principais exposições do Europalia.

Paula Sampaio

São retratos, instantâneos e fotopinturas que exploram esse Brasil desconhecido por parte dos europeus; fugindo do estereótipo do país de belezas tropicais e festas exuberantes, mas que é como seu povo, singular, simples, cheio de contrastes, contraditório, apaixonante, em uma seleção laboriosamente estudada de imagens de Adenor Gondim, Anderson Schneider, André Cypriano, Andre Vieira, Carlos Moreira, Cássio Vasconcellos, Claudia Andujar, Cristiano Mascaro, Gustavo Lacerda, José Bassit, Mestre Julio Santos, Luiz Braga, Maureen Bisilliat, Paula Sampaio, Pedro Lobo, Ricardo Labastier, Thomaz Farkas, Tiago Santana e Walter Firmo.

A mostra “Extremos” fica em exibição até 15 de janeiro de 2012 no Museu BOZAR em Bruxelas e é dedicada a Thomaz Farkas, falecido no inicio de 2011.

%d blogueiros gostam disto: