arquivo

Publicidade

Flávio Nassar por Octávio Cardoso

Já houve outras tentativas de categorizar o patrimônio de Belém. A primeira, seria transformar o centro histórico em patrimônio cultural da humanidade, a segunda, aproveitar a diversidade e transforma-la em paisagem histórica. Nenhuma apresentou sucesso. A razão principal do fracasso diz respeito ao fato de o centro histórico encontrar-se bastante modificado. A arquitetura histórica está descaracterizada. A unidade é um dos elementos fundamentais cobrados pela Unesco para conceder à cidade o título. Mesmo se houvesse um projeto de restauração e revitalização do centro histórico, não seria um processo fácil. Daí a nossa alternativa. Uma estratégia que permite um recorte dentro da cidade e só é possível porque houve uma reformulação recente na legislação, permitindo que pontos isolados possam ser transformados em patrimônio. Vimos nessa alteração a possibilidade de alavancar Belém nesse processo de patrimônios da humanidade.

Aos que ainda não leram a entrevista com o Prof. Flávio Nassar no Diário do Pará, por favor, não deixem ler aqui. Vale muito a pena, cada palavra.

Exposição "Siza: Júlio e Álvaro"Exposição "Siza: Júlio e Álvaro"Exposição "Siza: Júlio e Álvaro"Exposição "Siza: Júlio e Álvaro"Exposição "Siza: Júlio e Álvaro"Exposição "Siza: Júlio e Álvaro"
Exposição "Siza: Júlio e Álvaro"Exposição "Siza: Júlio e Álvaro"Exposição "Siza: Júlio e Álvaro"Exposição "Siza: Júlio e Álvaro"Exposição "Siza: Júlio e Álvaro"

Siza: Júlio e Álvaro, a set on Flickr.

A exposição ‘Siza: Júlio e Álvaro’ [Junho de 2008] trouxe a Belém, pela primeira vez, projetos do arquiteto português Álvaro Siza, um dos grandes nomes da arquitetura contemporânea. A mostra contou com mais de 20 projetos expostos na sede do Fórum Landi, além de fotografias feitas pelo bisavô do arquiteto, Júlio Siza, que morou em Belém no século passado.

Leia aqui nosso newsletter de fim de ano. A todos, uma Feliz Belém de Landi em 2012!

A ópera L´Orfeo de Monteverdi será regida pelo francês Philippe Forget (Foto: Marivaldo Pascoal)

Ao longo de 2011, cidades brasileiras organizaram programações pra celebrar as relações culturais e comerciais entre dois países cujo flerte vem de longa data: o Momento Itália-Brasil. Pois bem. Tendo um italiano como responsável por nossas mais belas paisagens [o arquiteto Antonio Landi, por supuesto], Belém não podia ficar de fora da festa, que chega pelas plagas de cá nos próximos dias 7 e 8 de dezembro, com a apresentação gratuita da ópera L’Orfeo [dentro da programação do 38º Enarte] e a inauguração da nova Casa Rosada.

O criador Lenzini e sua criação: parla!

A apresentação da Ópera L’Orfeo, que acontece no dia 07/12, quarta, a partir das 20h, no Theatro da Paz, com entrada franca, será regida pelo francês Philippe Forget. Alunos da Escola de Teatro e Dança (ETDUFPA) e da Escola de Música da Universidade (EMUFPA) participarão do espetáculo. A Ópera L’Orfeo é uma criação do italiano Claudio Monteverdi e retrata o mito de Orfeu, personagem grego que tentou resgatar sua amada Eurídice do Tártaro, o inferno grego.

No dia 08/12, quinta-feira, por sua vez, a partir das 11h, acontece a tão aguardada inauguração da Sala Bolonha, da Casa Rosada [esquina da Rua Siqueira Mendes com a Tv. Félix Rocque, CV], recentemente adornada pelos pintores italianos Pietro Lenzini e Giorgio Driolli, com elementos da fauna e flora amazônicas e os traços característicos da arquitetura landiana. A inauguração contará com a ilustre presença de Gherardo La Francesca, Embaixador da Itália no Brasil.

Além de Belém, as cidades do Rio de Janeiro, São Paulo, Curitiba, Salvador e Brasília sediaram programações do “Momento Itália-Brasil”. A programação de Belém é uma parceria da Embaixada da Itália no Brasil e da UFPA, por meio do Fórum Landi.

“O trabalho contínuo de evidenciar a presença, influência e importância de Antônio Landi na história e na arquitetura de Belém têm nos aproximado da Itália a ponto de sermos convidados pela embaixada pra participar da programação nacional”, vangloria-se Flávio Nassar, Pró-Reitor de Relações Internacionais da UFPA (PROINTER) e coordenador do Fórum Landi.

Pra saber mais sobre o Momento Itália-Brasil, clica aqui.

......
......

Lançamento da placa comemorativa na casa onde Antonio Landi nasceu em 30 de outubro de 1713, em Bolonha. O set completo,aqui.

%d blogueiros gostam disto: